Indicações de Toxina Botulínica

topo

topo

Desde 1992, a toxina botulínica tem sido usado cosmeticamente em vários contextos clínicos, que vão desde o simples tratamento de linhas faciais até mudanças de silhuetas faciais mais avançadas.

Vou listar abaixo algumas indicações em que a toxina tem sido utilizada com bastante sucesso: 


● Ritidez (rugas) glabelares
● As linhas horizontais na testa
● As faces laterais do canto (pés de galinha)
● testa deprimida
● Músculo orbicular hipertrófico
● Ritidez da contração superior nasalis muscular (linhas de coelho) (imagem 5A-B)
● Alargamento nasal
● Ponta nasal caída
● Ritidez periorais 
● Sorriso gengival
● Linhas de marionete
● Vinco mentoniano (vinco horizontal no queixo)
● “Celulites” de queixo
● Hipertrofia de masseter (queixo quadrado)
● Linhas horizontais de pescoço
● Bandas do platisma no pescoço
Em geral, os efeitos clínicos da toxina botulínica começam a aparecer em um a três dias, no pico de uma a quatro semanas, e diminuir gradualmente após três a quatro meses. No entanto, a duração da resposta é dependente do local de injecção, a dose, e a formulação específica da toxina botulínica utilizada.

Alguns pacientes, especialmente aqueles que receberam injeções repetidas na mesma área, podem experimentar os benefícios para seis meses ou mais. Isto se deve provavelmente ao desenvolvimento de atrofia muscular nos locais de tratamento com a toxina botulínica. 

As contra-indicações absolutas para a injeção de toxina botulínica incluem infecção no local da injeção ou hipersensibilidade conhecida a qualquer componente do produto.

Contra-indicações relativas ao tratamento incluem desordens neuromusculares que poderiam amplificar o efeito da toxina, tais como miastenia grave, síndroma de Eaton-Lambert, miopatias, ou esclerose lateral amiotrófica. Atenção também deve ser exercido em doentes que tomam medicamentos que podem interferir com a transmissão neuromuscular (por exemplo, aminoglicosídeos, os inibidores da colinesterase, quinidina, sulfato de magnésio, succinilcolina e bloqueadores não-despolarizantes do tipo curare).

Também deve ser evitada em mulheres grávidas pois os riscos de transmissão materno-infantil da toxina botulínica em nesse grupo e em mulheres lactantes são desconhecidos; assim, evita-se a sua utilização nesta população. 
Eu particularmente adoro esse procedimento pelos seus inúmeros benefícios estéticos e terapêuticos.
Beijinhos a todos.
Sobre o autor
mammyderma Nascida em Campo Grande - MS, formada em medicina em 2008, especializada em dermatologia em São Paulo - SP. Mãe da Sofia e Valentina. Ênfase em dermatologia pediátrica, oncologia cutânea (FMUSP-SP) e dermatologia estética.
 

Comments

comments